O GLOBO dos Animais

Os cachorros podem se assemelhar com bebês, entenda

Qualquer um que uma vez amou um cachorro é capaz de ficar curioso em um estudo novo de Budapeste que esclarece o motivo de humanos dialogarem com seus cachorros como se fossem bebês. Investigadores da Academia Húngara das Ciências avisam que as habilidades para se comunicar de um cão são, verdadeiramente, muito iguais com as de um recém-nascido de seis meses de vida. Os resultados da pesquisa indicam que a maioria dos cães é capaz de entender o método comunicativo executado pelos humanos da mesma forma que os recém-nascidos humanos em etapas pré-verbais, esclarecem peritos no assunto.
A análise parece confirmar o que já sabemos intuitivamente: que cães e bebês compreendem e antecedem as intenções de seus donos, ou seus pais, especialmente, por meio de interação não-verbal, como o contato com o olhar e a linguagem de corpo, embora o tom vocálico do proprietário seja fundamental como a voz da genitora pra um neném.

Contato visual confirma melhor relação com seu cachorro

A análise que analisou cães e manifestou a harmonia dos animais de estimação com os sinais comunicativos emitidos pelos seres humanos foi elaborado de maneira bastante simples. Os estudiosos demonstraram para 16 cachorros 2 clipes diferentes. No primeiro vídeo, uma senhora observa o cão e diz, “olá cachorro”, em uma voz aguda. Empregando um método de rastreamento ocular, o mesmo utilizado para verificar o crescimento de um recém-nascido. A mulher, assim, vira-se a um jarro de plástico colocado em uma mesa adjacente. No segundo clipe, a mulher evita o contato visual com o cão e pronuncia “oi cão” em um timbre mais baixo, e, depois, olha ao vaso de plástico sobre a mesa.
Como resultado, os cachorros que fizeram contato visual e foram orientados com uma tonalidade aguda, eram mais suscetíveis a acompanhar os olhos da mulher para o pote de plástico, como se conseguissem ler sua finalidade. Este é o tipo de capacidade que você presumiria analisar em um recém-nascido de 6 meses de vida, consoante o diagnóstico demonstrado pelos cientistas.

Altere o tom de voz a fim de que o cão lhe ofereça atenção

Os pesquisadores esperam que o mesmo procedimento de rastreamento de olho empregado neste experimento inclusive seja aproveitável em outros que medem o processamento cognitivo de um cão, como sua memória e habilidade de raciocinar. Enquanto isso, este estudo é fundamental, de acordo com representantes da Humane Society of the United States, uma vez que lembra as pessoas acerca do quão comunicativos cães e seres humanos podem ser.
De acordo com os especialistas, aquelas pessoas que conversam com seus cães de estimação com uma voz de recém-nascido, por mais que sejam criticadas, devem continuar a fazer desta maneira. Eles garantem que, desta maneira, seu cão vai prestar mais atenção em você.

Os cachorros podem se assemelhar com bebês, entenda
Avalie esta postagem